há no mercado 11 tipos de cimento

Você sabia que há no mercado 11 tipos de cimento? Conheça agora!

Nós buscamos ilustrar os 11 tipos de cimento existentes no mercado e listar desde suas diferenças até suas funcionalidades!

O uso do cimento para assentamento de tijolos.

O cimento é um dos protagonistas da construção civil. Mas, você sabia que há 11 tipos? Pois é! Hoje vamos explorar suas variações e diferenças, acompanhe nosso artigo para saber mais!

Ele é um dos materiais indispensáveis para qualquer obra ou reforma. Atualmente, existem 11 tipos reconhecidos pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Cada um possui características próprias de composição, sendo também cada um recomendado para uma determinada categoria de uso. Nos dias atuais, o mais utilizado é o chamado de Portland, que foi idealizado em 1824,  pelo britânico chamado Joseph Aspdin.

Conheça agora as características e diferença entre os diversos tipos:

Um exemplo do uso de cimento como acabamento em paredes.

 

CP I – Cimento Portland Comum 

Este é o mais básico entre as variações existentes. Geralmente é utilizado para obras normais, que não tem uma exigência específica para o cimento, como exemplo, se fosse para construções marítimas. 

Conta com o gesso como um dos seus aditivos, que atua para retardar a pega, assim, permite um maior tempo de aplicação.  

 

CP I-S – Cimento Portland Comum com Adição

A composição do CP I-S é bem semelhante com a do CP I. Porém, no Portland Comum com Adição, é utilizado a pozolana, que atua como um aditivo que potencializa o seu poder de impermeabilização. 

O cimento é a base do concreto utilizado nas obras
CP II-E – Cimento Portland Composto com Escória de Alto Forno 

O CP II-E é composto por adição de Escória de Alto Forno e mais aditivos que outras variações de cimento. Esse tipo acaba liberando menos calor quando entra em contato com água. O Cimento Portland Composto com Escória de Alto Forno, é indicado para estruturas que precisam de um desprendimento de calor que seja mais lento. 

 

CP II-Z – Cimento Portland Composto com Pozolana

Este é o mais popular e o mais utilizado no Brasil. O CP II-Z é aditivado com material pozolânico, o que assegura impermeabilidade e a conservação. Com isso, pode ser utilizado em obras subterrâneas, industriais, assentamentos e revestimentos, pisos, contrapisos, pavimentos de concreto e argamassas de chapisco. 

 

CP II-F – Cimento Portland Composto com Fíler 

Esse tipo também é um dos mais utilizados pelo mercado brasileiro. O CP II-F tem adição de material carbonático, sendo possível sua aplicação em estruturas como: concreto armado, pavimentos, pisos e revestimentos. Além disso, conta com uma excelente impermeabilidade e durabilidade. 

 

Um exemplo do cimento sendo utilizado em obras e construções subterrâneas
CP IV – Cimento Portland Pozolânico

O CP IV geralmente é indicado para a concretagem de grandes volumes. Varia entre 20% a 50% de aditivo do material pozolânico, ele tem capacidade de impermeabilizar, resistência a materiais ácidos e conservação. 

 

CP V-ARI – Cimento Portland de Alta Resistência Inicial

Esse tipo possui reação acelerada, de tal forma que, em poucas horas, ele consegue atingir resistências elevadas. Desta forma, ele é conveniente para obras industriais, preparo de concreto e, argamassa para produção de artefatos, como: lajes, postes, meio-fio e vários outros.

 

CP-RS – Cimento Portland Resistente a Sulfatos 

O principal diferencial do CP-RS, é ter alta resistência a sulfatos. Sendo assim, ele é geralmente utilizado em locais muito expostos a sulfatos, como: redes de esgoto, espaços industriais, regiões litorâneas e marítimas. 

 

O uso do cimento em obras marítimas
 
CP-BC – Cimento Portland de Baixo Calor de Hidratação

Esse cimento, abrange vários outros já citados acima. Quer dizer, quando designado, por siglas e classes de seu tipo, esses cimentos recebem a nomenclatura BC.

Por exemplo: CP III-32 (BC)

O CP-BC, é o Cimento Portland de Alto-Forno, ele tem baixo calor de hidratação, determinado pela sua própria composição. Essas características têm como objetivo, diminuir o desprendimento de calor em peças de grande massa de concreto.

 

CPB – Cimento Portland Branco –

Esse tipo é diferente dos outros, principalmente pela sua coloração branca, o CPB é criado através da pulverização de um clínquer de CP branco, que por meio da redução do teor de óxido de ferro, desse clínquer, pode-se produzir cimentos de cores mais claras.

O Portland Branco pode ser dividido em:  

  • Estrutural, usado para fins arquitetônicos;
  • Não estrutural, indicado para rejunte de cerâmicas.

Esperamos ter lhe ajudado a conhecer e saber as diferenças entre os vários tipos exixtentes! Cada um tem sua própria característica, técnica de manuseio e finalidade. Agora, quando for escolher, veja sobre sua funcionalidade para aquilo que deseja realizar. Dentro de um mar de opções, alguma irá lhe atender bem! 

No mercado existem diversas marcas, dentre as mais conhecidas, podemos citar: Itaú, Holcim, Campeão e Liz

 

Lhe convidamos também a dar uma olhada em nosso post que falamos um pouco sobre Muros de Arrimo. Uma estrutura onde se usa MUITO cimento e é extremamente importante dentro de uma obra!